Pular para o conteúdo

Testosterona na mulher: para que serve e quais os efeitos

testosterona na mulher

Poucas pessoas sabem que existe um nível de testosterona na mulher, já que a substância está constantemente associada ao sexo masculino.

Devido a sua importância para a regulação biológica e ao processo de reprodução, a falta desse hormônio tende a ser tratável.

Veja aqui o qual a importância do testosterona no organismo da mulher e os seus possíveis efeitos:

O que é testosterona na mulher?

A testosterona é o principal hormônio sexual masculino e esteroide anabolizante (EA).

A testosterona atua no desenvolvimento de tecidos reprodutivos masculinos, tal como testículos e próstata. Também é responsável pela promoção de características sexuais secundárias.

Contudo, a testosterona também pode ser encontrada na mulher, tendo como função principal o aumento do líbido, ajudando no período de reprodução. Contudo, por ser um hormônio essencialmente masculino, a testosterona é encontrada em uma quantidade menor nos homens, sendo a sua produção 25 vezes menor.

A produção do hormônio tende a reduzir com o passar dos anos, sendo produzido em maior quantidade no período reprodutivo e diminuindo significativamente na menopausa.

O uso da testosterona em mulheres deve ser feito com muito cuidado. Considerando que o uso desse hormônio está cada vez mais popular por conta de fins estéticos, já que ele atua na queima de gordura, no combate à celulite e estimulando a formação de músculos.

Vale levar em consideração que na falta da avaliação e indicação médica, a prática é perigosa e pode trazer riscos à saúde, como a sobrecarga do fígado.

Além da questão estética, a reposição do hormônio pode ser usada em casos específicos de tratamentos de câncer e endometriose. A administração pode ser feita via oral, por injeção ou implante, somente sob a orientação médica.

testosterona

Qual o nível ideal de testosterona na mulher?

Os números da testosterona feminina tendem a variar muito, dependendo da idade e da fase do ciclo menstrual.

São os níveis ideais de testosterona em mulheres por idade:

  • Entre 16 e 21 anos: 17,55 – 50,41 ng/dL;
  • Acima de 21 anos: 12,09 – 59,46 ng/dL;
  • Em meio a menopausa: até 48,93 ng/dL.

LEIA TAMBÉM: 8 melhores suplementos para dar energia no dia a dia

Diminuição da testosterona na mulher, o que causa?

Como visto, a redução da testosterona ocorre em decorrência do envelhecimento. Entre demais fatores motivacionais estão:

  • Estresse;
  • Uso de contraceptivos;
  • Hábitos alimentares ruins;
  • Falta de atividade física (sedentarismo).

Quanto aos sintomas que podem surgir pela ausência estão:

  • Diminuição da massa muscular;
  • Redução significativa da libido;
  • Desempenho sexual comprometido;
  • Desânimo em atividades cotidianas;
  • Depressão;
  • Aumento da gordura.

Testosterona alta, o que pode ser?

Em quadros de níveis altos de testosterona, pode-se notar o aumento de características masculinas, ressaltando particularidades como voz grossa e aumento da quantidade de pelos.

Entre as causas principais do aumento da testosterona feminina estão:

  • Hiperplasia adrenal;
  • Hipertireoidismo;
  • Uso de anabolizantes de testosterona;
  • Ovários policísticos;
  • Câncer de ovário.

Quanto aos sintomas associados a alta de testosterona feminina estão:

  • Acne;
  • Calvície;
  • Engrossamento da voz;
  • Pelos em excesso pelo corpo – principalmente no rosto;
  • Diminuição dos seios;
  • Aumento do clitóris;
  • Aumento da massa muscular.

No caso de níveis de testosterona muito elevados; pode-se perceber sintomas ainda mais severos, como:

  • Ciclos menstruais irregulares;
  • Baixa libido;
  • Alterações de humor;
  • Obesidade;
  • Infertilidade.

O tratamento da testosterona alta deve ser passado e ter o acompanhamento de um médico ginecologista, que pode sugerir o uso de anticoncepcional, já que colabora reduzindo os níveis de testosterona no sangue.

Contudo, a situação pode ser controlada apenas pela adoção de bons hábitos no cotidiano, como a prática regular de atividades físicas, combatendo o estresse.

LEIA TAMBÉM: Como lidar com o estresse?

Equilíbrio hormonal e testosterona na mulher

Tal como demais hormônios presentes no organismo, para uma vida saudável, é importante que os níveis da testosterona se encontrem equilibrados.

Uma vez que encontrada em equilíbrio no corpo, a testosterona é capaz de executar suas funções de forma eficiente, proporcionando uma série de benefícios à saúde. Entre os benefícios que o equilíbrio do hormônio é capaz de fornecer estão:

  • Melhora da capacidade de memória;
  • Ganho de massa muscular por atividades físicas;
  • Melhora da saúde do coração;
  • Aumento da massa óssea.

Além disso, por meio da regulagem dos níveis de testosterona, é possível perceber o desaparecimento dos sintomas de depressão, combatendo o uso de medicamentos antidepressivos que podem estimular efeitos colaterais negativos.

Contudo, considerando as consequências do desequilíbrio hormonal, o maior problema da testosterona em mulheres não é a grande quantidade, mas sim a sua falta.

Dessa forma, diante da suspeita, é importante que seja feita uma avaliação precisa pelo médico, que deverá encaminhar a paciente a uma série de exames. É a partir dessa análise que poderá ser recomendada uma modulação hormonal adequada. Uma vez que a reposição de hormônios é feita corretamente, com o acompanhamento profissional devido, não trás riscos à mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.